PANGALA 1965

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Terão decorrido cerca de três anos depois da nossa saída de Pangala.

 

A foto mostra uma evolução muito favorável.

Os que nos reenderam fizeram um bom trabalho.

Nós construímos do nada o indispensável e necessário no campo da segurança e do "bem estar".

Não se estranhe que se fale em bem estar porque deixar de dormir debaixo das camionetas primeiro,depois amontoados na tenda dos primeiros socorros e passar para camaratas com tecto e camas, é realmente uma evolução de "bem-estar"

Os que chegaram depois de nós, com aquele pouco que encontraram (muito para nós que o criámos) puderam evoluir e aprimorar estruturas: os nossos toscos campos de futebol e de volei fundiram-se num complexo multi-desportos.

A pista de aterragem deve ter sido para eles um grande conforto psicológico.

Os múltiplos anexos que juntaram às estruturas de base tiveram a sua razão funcional de ser. E por aí fora!

É agradável saber que a nossa obra foi bem continuada.

 

Uma pergunta baila na mente e, receosa, concretiza-se:

Hoje, Pangala ainda existirá?

Será uma ruína sepultada pelo capim alto?

Uma certeza fica:

CUMPRRIU A SUA MISSÃO.

 

J. Eduardo Tendeiro

Agosto de 2010 

publicado por gatobranco às 18:04 | link do post | comentar